Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Poesia

O RETORNO DO PÀSSARO
Darcy Brito

Com seu vôo cansado, retorna o pássaro
Sua antiga morada o espera
Descansa as asas, canta tristonho
Silencia e adormece sem sonho

O dia amanhece e com ele
O seu sonho de esperança
Outra vez voa, de galho em galho
Em busca do néctar, enquanto o alcança

Rasante está o seu voo
Em bando já não anda, nem contempla o céu
Seus filhotes se foram e não há mais ninho
Suas penas escassas não aquecem o frio