Pesquisar este blog

domingo, 28 de agosto de 2011

Leia aqui sobre fotossíntese.










Sabe por que o ar continua respirável?








Porque as plantas continuam invertendo o processo da
respiração.
Se você ficar confinado em um lugar fechado sem uma planta verde, em pouco tempo poderá morrer devido ao excesso de gás carbônico ( CO²) no ar. Mas se neste recinto for colocado plantas verdes ( arbustos, árvores etc. ) com iluminação suficiente, sua vida estará salva.

O que acontece?
O CO², resultante da respiração, é absorvido pelas plantas durante a fotossíntese, e irá fazer parte da síntese dos hidratos de carbono (Glicose) que servirá de combustível para que a célula realize uma série de reações químicas indispensáveis à vida tanto de animais como de vegetais. As vitaminas, por exemplo, não podem ser sintetizadas pelos animais.
Como se isso não bastasse, a planta, no final da fotossíntese, devolve ao ar atmosférico o oxigênio (O²) consumido na respiração dos animais e plantas.
Por isso, é muito importante estudar o processo da fotossíntese.

De onde vem a força impulsionadora da fotossíntese?
Se você respondeu, da Irradiação da Luz Solar, acertou.

Mas o que existe de tão valoroso nas plantas verdes que permite a realização da
fotossíntese?
Vejamos: Dentro das células vegetais verdes, existe organelas microscópicas chamadas de CLOROPLASTOS e dentro deles estão os tilacóides onde estão ancoradas as moléculas de clorofila. As clorofilas por exposição à luz solar, podem absorver fótons e passar para um estado ativado ou excitado. Ou seja, a energia de um fóton é transferida ou incorporada à energia de um elétron, (da clorofila).Este salta para uma nova órbita, mais distante do núcleo atômico. Depois este.elétron cai de volta para sua órbita normal havendo aí desprendimento de energia extra logo que isso acontece. Esta energia frequentemente aparece sob a forma de luz fluorescente. Então a função primária da luz consiste em excitar as moléculas de clorofila.
O processo da fotossíntese se dá em duas grandes etapas onde ocorre várias reações químicas Fase Clara (ou fotoquímica ) se dá na presença da luz, e Fase Escura (ou química) que independe da luz.

A fotossíntese pode ser representada num aspecto geral pela seguinte equação;

6CO² + 12H²O___luz________  C6H12O6 +6H²O +6O²
                        clorofila+ enzimas

Fase Clara -Após a ativação da molécula de clorofila, devido a irradiação luminosa em que o elétron salta para outra órbita mais distante, ele volta ao seu estado natural e libera energia extra, essa energia é usada para transformar o ADP ( Adenosina difosfato) em ATP (Adenosina trifosfato) que são moléculas que guardam e liberam energia para as reações químicas.
A energia retorna e é armazenada. Depois, quando o ATP é convertido em ADP, a
energia liberada desta reação é utilizada para uma grande variedade de processos biológicos, desde a contração muscular a sínteses químicas. É durante a fase clara que ocorre a fotólise da água (quebra de H²O) onde Oxigênio é liberado para o meio atmosférico e o é incorporado ao NADP reduzindo a NADPH², este vai ser utilizado na síntese da glicose na fase escura.
Então ficamos sabendo que o oxigênio que respiramos vem da quebra da água (H²O) contida na célula.
A fase clara se dá em duas etapas chamadas de cíclicas e acíclicas. Na cíclica o elétron que retorna ao local vazio deixado na clorofila é da mesma clorofila (clorofila a). O elétron que volta na acíclica é de outra clorofila (clorofila b)

De um modo geral temos na fotossíntese: a absorção da energia luminosa pela clorofila, redução de uma aceptor de elétrons chamado NADP (nicotinamida adenina dinucleotídeo fosforilado) uma coenzima, a NADPH²; formação de ATP e síntese de glicose.
A Fase Escura só precisa da energia do ATP e do hidrogênio do NADPH² para produção de glicose (C6H12O6) a produção de glicose ocorre durante um complexo ciclo do qual participam vários compostos químicos simples (Ciclo de Calvin *)A fase escura depende do que corre na fase clara, pois sem o ATP e a NADPH² não há sintese de glicose.
Na fase escura moléculas de CO² unem-se umas às outras em cadeias carbônicas para formar a glicose, usando a energia do ATP para as ligações químicas e o NADPH² para a redução do CO².
* O Ciclo de Calvin começa com uma reação do CO² com um açucar de 5 carbonos conhecido como ribulose difosfato catalisada pela enzima rubisco (ribulose bifosfato carboxilase/oxigenase (RuBP) que é uma das proteinas mais abundantes no reino vegetal. Forma-se então um composto com 6 átomos de carbono que logo se quebra em duas moléculas de três carbonos, 3 fosfoglicerato conhecidas como PGA. O ciclo prossegue até o final quando é produzida a molécula de Glicose e é regenerada a ribulose difosfato.
Na respiração a glicose é quebrada para fornecer energia à célula. Então o processo da fotossíntese é inverso ao da respiração.

sábado, 27 de agosto de 2011

Quais são os novos valores?

No artigo Temporalidades Esvasiadas, escrito por Ana Maria Haddad, na revista Filosofia nº 60, ela diz que "assistimos ao desmoronamento total de valores e, infelizmente não vemos muitos outros substituindo os antigos, eis a grande questão. Quais são os novos valores em um universo que exige o imediatismo em todos os sentidos"? E cita Giorgos Seferis: "Paralisante ideia de fugacidade. Casas, mortes, separações. A vida humana está cheia de tempos: tempo de sonhar, tempo de reconhecer, tempo de tristeza, tempo de alegria, tempo de amor, tempo de solidão". Haddad lamenta que o contemporâneo, que exige o imediatismo, não deixa espaço para a compreensão de algo em médio e longo prazo, como seria o caso, por exemplo, da sabedoria que podem nos legar a Literatura, a Filosofia e as Ciências.