terça-feira, 25 de junho de 2013

Homofobia e a cura Gay


Foi o psicólogo americano, George Weinberg, quem criou a expressão homofobia, em 1972, em sua obra chamada Society and the healthy homossexual, combinando a palavra grega phobos( fobia) com o prefixo homo, forjando o termo homofobia- como referência à palavra homossexual. Na visão da sociedade a homossexualidade foi tida por muito tempo como pecado mortal, perversão sexual, aberração e, mais tarde, como doença, justificando com isto a busca de uma cura. A Ciência tentou comprovar que a homossexualidade era um distúrbio mental, mas falhou na comprovação, levando a Associação Americana de Psiquiatria a retirar esta orientação sexual  da lista de transtorno mental, em 1973. Também a Associação Americana de Psicologia, em 1975, seguiu o mesmo procedimento, orientando os profissionais da área a não adotarem este pensamento para evitar estigmas e preconceitos. Em 1977, a OMS incluiu a homossexualidade na lista da CID (classificação internacional de doenças) como sendo uma doença mental; porém, com a revisão, em 1990, a orientação foi retirada da lista de doenças, no dia 17 de maio. Daí este dia ficar marcado como o Dia Internacional contra a Homofobia. No Brasil, em 1985, antes mesmo da resolução da Organização Mundial de Saúde, o Conselho Federal de Psicologia deixou de considerar a orientação sexual como doença.

Existem muitas pesquisas pouco discutidas e com idéias infundadas. Assim a homofobia fica sendo um fenômeno complexo e alvo de ações incompreensíveis e abomináveis de ridicularização e até de violência contra o homossexual. Os avanços tecnológicos, científicos e morais do século XXI não permitem essas atitudes discriminatórias. É claro que elementos conservadores existem em toda sociedade, a depender da cultura de cada povo. Mas, segundo Foucault, “ temos que saber que existem outras possibilidades e que não há verdades absolutas”.

Falando como platéia.

Tenho muito respeito pelos artistas de um modo geral, pois acho que eles são seres escolhidos para tornar a nossa vida mais alegre e mais l...