Pesquisar este blog

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

O Excesso da Busca


Se existe um setor em que a tecnologia avançou mais rapidamente foi a da informação e comunicação. Mais do que a tecnologia da Ciência e da Medicina, por exemplo. A informação chega muitas vezes antes do acontecimento, através das previsões. E quais as consequências da informação  e comunicação nos dias de hoje? Sabemos que ela transforma o comportamento e os valores de uma sociedade e por isto traz desafios a serem enfrentados. Não quero me referir apenas à ética e a moral, mas a sua influência no todo mundial, ou seja, às mudanças introduzidas no padrão de relação entre os indivíduos de uma sociedade. Será que existe uma preocupação de como esta informação está sendo difundida, recebida e manipulada? Vemos que a cada dia mais e mais informação é produzida e perguntamos: a quem realmente essas informações  interessa? A princípio creio que ao capitalismo. Mas apenas em regiões em que o mercado é valioso. Será que as populações desprovidas de valor capital, como alguns territórios e áreas urbanas ao redor do mundo, estão incluídas? ou elas não interessam ao capitalismo global? A tecnologia da informação e comunicação aumentou ou diminuiu a exclusão social?

Com o avanço dos meios de comunicação através das redes sociais, de celulares, smartphones, iped,  iphone, instagran e agora what's app, que facilitam uma comunicação mais rápida, é impossível ficar desligado do mundo. Nunca tivemos tanta informação, e, em contra partida, nunca nos aprofundamos tão pouco a respeito de um determinado assunto. A pressa de informar e saber mais o que está acontecendo acaba por nos dar uma ideia superficial do assunto. Está cada vez mais difícil também a introspeção. A chamada "Busca do Eu" não cabe mais nos dias de hoje em que todos estão voltados para os seus celulares mandando e recebendo mensagem por onde quer que andem. Hoje o que vemos é a "Busca" simplesmente. As estatísticas estão mostrando que o número de acidentes por atropelamento está cada vez maior porque o pedestre atravessa as ruas falando ao celular e enviando mensagem.
 A tecnologia na sua origem é, geralmente, bem intencionada, valiosa e bem vinda, mas ela vai se afastando do seu inicio e tomando rumos incontroláveis, tornando  difícil ou quase impossível prever o futuro, já que a nova geração nasceu lidando com o teclado. Neste momento, em que estou escrevendo este artigo, minha neta de seis anos, lendo curiosa um pedaço do texto, me disse: "minha avó está faltando o Ipod da Apple nessa lista e no meu aniversário eu quero um Iphone cinco. Encerrei o assunto.