Pesquisar este blog

sábado, 23 de agosto de 2014

Somos passado.



Não coaduno com a opinião de quem acha que o passado não importa. É no passado que está a nossa identidade. É com os erros do passado que corrigimos o presente e planejamos o futuro. Todo e qualquer gesto nosso a cada segundo já é passado, e é ele que vai lhe permitir viver ou não, porque, na verdade, passado, presente e futuro estão dentro de uma mesma linha do tempo, que é único e eterno. Tudo que existe é consequência de etapas passadas: o Universo com suas estrelas e planetas; a vida na Terra não se formaria sem um processo, e processo é conjunto de passado. Sem o passado não haveria lembranças, e estaríamos começando tudo todos os dias. Os criminosos não seriam punidos e não teríamos os cárceres. Há também quem pense que tudo é eternamente presente. Mas se nada é imutável, penso que somos mais passado que presente, este passa rápido. O somatório de atitudes pode construir ou destruir, e feliz daquele cujo passado não lhe pesa nos ombros, porque há erros que não podem ser consertados. Recomeçar não significa começar tudo de novo e sim que o antes deve ser editado e não excluído.

 Mas falar de tempo pode ser pura filosofia e, como tal, cabe discordar.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Café com Leite

CAFÉ COM LEITE

Sem instrumento
 adequado
Nenhum problema 
sanado
Café com leite
misturado
Não pode ser
separado
Darcy Brito


segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Por que Deus não Deusa?



Se todo o Universo é natureza e mãe natureza é feminino, por que  se criou Deus e não Deusa? Não é a mãe que pare os filhos? Então somos filhos de Deusa. E tem mais, o que deu origem a tudo no universo está no feminino: a energia que gerou a física, a química, a galáxia,  as estrelas, as partículas, a água, e a mais importante, a Vida. Uma das razões que me faz refletir dessa maneira é que, como toda mulher, a mãe natureza é vaidosa, deixando para construir o ser humano por último. Depois que estava tudo pronto ela disse: agora vou arranjar uma testemunha para constatar toda a beleza que construí. E criou o Homo sapiens. Que graça teria toda a beleza da mãe natureza se não tivesse um ser para apreciá-la, com inteligência e consciência, exclamando maravilhado "QUE BELEZA! Próprio da mulher, não? E ainda deu a ele a capacidade de inventar a lente fotográfica para que ela pudesse ser fotografada de todas as formas. Portanto, penso que quem criou Deus, no masculino, foi o machismo, que é, muitas vezes também, obra de criação feminina.
Não vai aqui nenhuma conotação de fé religiosa. Vale discordar.




sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Os Dois Mundos de Prudêncio

Prudencio vive num mundo à parte, num self que não coaduna com a realidade ao seu redor. Difícil saber quando ele está sonhando ou acordado. Mas as suas reflexões traduzem muitas verdades que rondam seu imaginário. Uma história divertida e muito realista.

 Em formato digital e impresso
digital por apenas R$8,61 








Compre aqui o livro 'Os dois mundos de Prudencio'