sábado, 14 de março de 2015

Nunca desista


                                                  

Para se alcançar uma pedra  ou um metal precioso faz-se necessário escavar o seu entorno, que, na maioria das vezes,  exige muita força e  perseverança. Se desistirmos nos primeiros obstáculos jamais teremos o prazer de contemplar o seu valoroso brilho.  Mas se  persistirmos, o tempo se encarregará de fazer aflorar diante de seus olhos o que estava submerso. E,  então, todas  aquelas camadas sobrepostas,  que quase lhe fez desistir, se transformam em luz brilhante. 
Isto quando temos   sorte.  Quando não, leva-se uma vida buscando, e no final o que aflora é um buraco fundo que exige cuidado para não imergirmos na sua escuridão. Mas,  embora o garimpo deixe algumas seqüelas, há o lucro do prazer de ter escalado montanhas, apreciado paisagens, nadado em rios, absorvido o calor do sol e o brilho da lua.    
É assim também na vida.  Muitas vezes convivemos com pessoas que esconde dentro de si esse brilho, ou apenas um fosso escuro, sufocado por duras  camadas que o tempo lhe impôs. Resta saber se o entorno valeu a pena.
     

Falando como platéia.

Tenho muito respeito pelos artistas de um modo geral, pois acho que eles são seres escolhidos para tornar a nossa vida mais alegre e mais l...