Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de abril de 2015

O Veneno Nosso de Cada Dia

Além de todos os problemas que o Brasil enfrenta, existe este que me preocupa muito mais, por se tratar de Saúde Pública.
Será que não estamos sendo envenenados aos poucos?
Transcrevo aqui o resumo deste artigo para que reflitamos melhor a respeito:

Resumo do artigo da Revista Ciência Hoje.
(de autoria de Wanderlei Pignati, do Departamento de Saúde Coletiva da universidade de Mato Grosso)


" Nosso  país é apenas um dos maiores produtores de alimentos; mas é o maior consumidor mundial de agrotóxicos. Na safra  2012/2013, foram utilizado 1,05 bilhão de litros desses produtos em nossas lavouras. Entre os impactos da cadeia produtiva do agronegócio, os de maior relevância são a contaminação do solos, das águas, dos alimentos, do leite materno, intoxicações agudas e crônicas, como cânceres, malformações, distúrbios endócrinos, neurológicos e imunológicos. Tais produtos contaminam o ambiente; os trabalhadores rurais; as populações do entorno das plantações; e os próprios consumidores do alimento. O endosulfan, um agrotóxico da classe dos organoclorados, só foi proibido no Brasil em julho de 2013, e desde 1984 que ele é proibido nos paises de primeiro mundo. Na China ele foi proibido há cinco anos. O endosulfan é extremamente tóxico. Ele persiste por vários anos no solo e nas gorduras animais e apresenta características genotóxicas, neurotóxicas, imunotóxicas, toxidade endócrinos ou hormonal, reprodutiva e desenvolvimento embriofetal. Os agrotóxicos mais utilizados são os herbicidas, fungicidas e inseticidas. O endosulfan está entre os inseticidas".

Infelizmente os alimentos cultivados em hortas orgânicas ainda são produzidos em pequena escala no Brasil, e são muito mais caros.