Pesquisar este blog

terça-feira, 25 de outubro de 2016

A geração do desapego

Foto Google
A nova geração, a chamada geração Y, está inaugurando uma era de fluidez das coisas, do desapego, do desejo de liberdade e desprezo pelas coisas materiais, em contrapartida aos que construíram um mundo de desejos e aspirações onde o ter é mais importante que o ser. No mundo de hoje, de crises, a falta de estabilidade em emprego leva o jovem a aventurar-se em viagens rumo a outros ares com oportunidades de crescer como pessoa, sem a obrigação de compromissos profissionais ou emocionais. Antes, a geração antiga tinha como preocupação primordial uma estabilidade econômica que lhe garantisse a compra de uma casa própria, um bom carro, uma família bem estruturada, e uma boa aposentadoria. Mesmo que que isso lhe custasse o sacrifício dos melhores anos de sua vida. Hoje o que vemos é o desinteresse do jovem em adquirir bens móveis ou imóveis, preferindo o aluguel e o compartilhamento com amigos e amigas, uma opção mais econômica e mais divertida, já que, além dos altos custos financeiros para a manutenção desses bens, não dá nenhum prazer em sair por aí exibindo carrões nestes engarrafamentos. Ja basta a preocupação com o risco de assaltos que o cidadão corre por portar um celular de última geração. Hoje já temos o Uber, facilitando a mobilidade, as caronas compartilhadas etc.