sábado, 25 de março de 2017

A Poesia e o Poeta


Quando me perguntam qual o meu poeta preferido, eu sempre digo que é aquele que mais se parece com sua poesia. E cito como exemplo Vinicius de  Moraes. O mundo interior de Vinicius era a própria poesia, que ele expressava em seus sonetos. Pura paixão. Um poeta tem que se parecer com sua poesia.  Há poetas que rebuscam palavras para enriquecer de eruditismo sua obra. Outros que preferem seguir regras e categorias. Nada contra. Tudo é válido quando o que dela exala é a sua própria essência. Mas quando você descobre que criador e criação são contraditórios nas suas expressões, em intervalos entre uma poesia e outra, fica uma sensação de dúvida e frustração  em relação à imagem que se faz, ou fazia, do poeta. Por exemplo, vejamos esses versos: 
"Dormia/a nossa pátria mãe tão distraída/sem perceber que era subtraída/em  tenebrosas transações" . Hoje, no meu entender, eles não traduzem o estado de espírito político, atual, do seu poeta criador.
Claro que não podemos ser poeta vinte e quatro horas do dia, mas no momento da criação poética é a alma que fala. E a alma do verdadeiro poeta é única.  Penso eu.

Falando como platéia.

Tenho muito respeito pelos artistas de um modo geral, pois acho que eles são seres escolhidos para tornar a nossa vida mais alegre e mais l...