Pesquisar este blog

segunda-feira, 20 de março de 2017

Eu e meus Personagens



Descobri que não sou nada benevolente com meus personagens.


Vejamos...





1- Beatriz, a protagonista do romance "Rainha sem Faixa,depois de questionar sobre a vida e viver uma grande paixão, chega ao fim do livro em suspense, doente e sem saber se irá curar-se e refazer a vida.

2-Jana, personagem chave do Livro " Os que Desaparecem Nunca Morrem", chega ao final sem saber se estava ou não no fundo do Poço, porque as buscas foram suspensas a pedido de sua mãe, e o crime prescreveu.

3- Prudêncio, personagem enigmático do livro "Os dois Mundos de Prudêncio", acorda no final sem que o leitor tenha certeza se o mesmo tinha sonhado durante toda a história ou se os acontecimentos eram reais. Mas, para um bom entendedor....


4- Avani, personagem do livro "Onde Estou?" apesar de se convencer de que não herdará o mal de Alzheimer, é mal resolvida quanto aos seus relacionamentos amorosos e no final viaja com a prima para Califórnia, para se refazer, ao som da música "Enquanto houver Sol, dos Titãs, .


5- Madonna, a personagem da história de "Por que a morte vem me visitar?", resolve não mais desvendar o mistério da Escritora e o Coveiro e da presença constante da morte em suas histórias, depois de envolver seu psicanalista e seu advogado no seu mundo fictício.


6- Nem mesmo o Melão Amarelão, do livro infanto-juvenil, foi poupado, porque depois da Rebelião comandada por ele em prol do bom uso das frutas e verduras, termina no lixo e apenas suas sementes são salvas por uma menininha. Esse pelo menos renascerá depois.


7- E o Vovô Pança, do Livro O Baú do vovô Pança, está com AVC, e seu netinho Ric muito triste, mas com esperança de que ele fique bom para voltar a lhe contar histórias do seu baú.

Já tinha notado essa minha tendência quando escrevi meu primeiro Conto "A Revolta dos Personagens", onde a escritora fictícia desiste da história e joga no cesto de lixo os originais em papel, deixando seus personagens inconformados e em situação difícil, revoltados e exigindo a continuação da história.Um dos personagens resgata-os e o destino deles vai parar nas mãos de um escritor da Academia de Letras que fica na dúvida se vai ou não dá um rumo e um final à história, já que não sabe se a escritora dará prosseguimento ao que salvou no computador. Este conto foi publicado no extinto Suplemento Cultural, do Jornal À Tarde em 1998. E está disponível neste Blog http://culturice.blogspot.com para quem quiser me dá a honra de ler. É muito divertido.


Gosto de deixar um suspense, permitindo aos leitores a oportunidade de imaginar um final de acordo com sua interpretação.

Estou pensando em juntar todos os personagens numa só história para que eles me julguem, livre da minha influência. A opinião de vocês será bem vinda.