quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Você quer viver muitos e muitos anos?

                                                                                                                  Resumo do artigo da revista Superinteressante 2010

Então vai ter que agüentar as consequências. 

2015-2020 - O mundo terá mais idosos (acima de 65 anos) do que crianças pela primeira vez. 

2040 - Estimativa de 1,3 bilhão de pessoas com mais de 65 anos - eram 506 milhões em 2008.

A luta contra a morte  - Durante 1 000 anos de estudo, a ciência entendeu, aos poucos, como adiar o fim da vida .

Os remédios - As pílulas, injeções e medicamentos que impedirão o envelhecimento das células do seu corpo:
Injeções de telomerase - Impedem que as células definhem. Sem telomerase, nossas células correm riscos a cada divisão celular. Durante o processo, os cromossomos presentes nelas podem ser mutilados. Danificadas, as células envelhecem. Doses periódicas de telomerase garantiriam que os cromossomos ficassem inteiros. Previsão de uso: 2025.
Células-tronco - Renovam nosso estoque de células - São células que podem recuperar tecidos danificados e fazer o trabalho de outras que tenham morrido ou sofrido danos (como os gerados na divisão celular). Injeções de células-tronco poderão virar tratamento de rotina em consultórios. Previsão: 2025 
Fome em pílula - Simulam a falta de alimentos no corpo - A restrição calórica faz com que o corpo entre em alerta, descartando proteínas danificadas e protegendo as células de radicais livres. Remédios que induzem esse estado de alerta já estão em testes com humanos. Previsão: 2015 
Água pesada -( deutério ) Protege as células dos radicais livres - Radicais livres são moléculas que roubam elétrons de outras, danificando-as. Para evitar o "furto", átomos têm de estar fortemente ligados entre si. Na água, a ligação entre oxigênio e hidrogênio é vulnerável. Se trocamos hidrogênio por deutério, a molécula fica mais resistente. Uma fórmula da água com deutério já está em testes.
Previsão: 2020 . Fontes David Sinclair, Ray Kurzweil, Retrotope.

A tecnologia  - As peças e os robôs que vão se incorporar a seu corpo para que ele dure mais:

Órgãos artificiais
Peças sobressalentes
Se algum órgão der defeito, bastará criar um novo. Assim: células do paciente são retiradas e cultivadas em laboratório. Com a ajuda de moldes, cria-se o órgão artificial. Bexigas já estão sendo produzidas assim nos EUA. Previsão: 2015 

Nanor Robôs - Faxineiros dentro do corpo
Um exército de robôs-médicos, do tamanho de células, arrumaria os defeitos do nosso organismo. Limparia artérias e destruiria vírus, bactérias e tumores, antes que nosso corpo sofresse qualquer dano. Previsão: 2030

 Você imortal -  Nosso corpo continuará jovem e teremos muito trabalho pela frente 

1. CORPO - A imortalidade dará a você o corpinho que quiser. Nada de plástica - é que conseguiremos repor tudo o que estiver gasto no corpo. É a perda de células que faz você ter careca e cabelos brancos, por exemplo. Se as repusermos no futuro com injeções de células-tronco, sua cabeleira manterá o viço. Vai dar até para reverter sinais da idade. Nanorrobôs na corrente sanguínea eliminarão toxinas e dejetos que estejam poluindo o corpo. "As pessoas que receberem essas terapias vão se parecer exatamente com os jovens adultos de hoje", diz Aubrey de Grey, geneticista da Universidade de Cambridge. 

2. TRABALHO - Aposentar-se por idade no Brasil significa descansar só nos últimos 10% da vida, em média. Se chegarmos aos 300 anos de idade, a labuta irá até os 270. Isso se o governo quiser pagar aposentadoria. Afinal, você continuará jovem e produtivo o suficiente para pegar no batente. Para não morrer de tédio - de tanto trabalhar na mesma coisa -, o jeito vai ser exercer profissões diferentes. "Será possível ter mais de uma carreira ou aprender vários idiomas. O homem terá uma sabedoria jamais vista", diz Anders Sandberg, neurocientista da Universidade de Oxford.

3. FAMÍLIA - No mundo dos imortais, só se morrerá por acidentes muito graves e que não possam ser consertados a tempo. Por isso, sua família vai crescer: você vai conviver até com seu tataravô. As famílias vão ficar enormes, até porque as pessoas terão mais casamentos. Hoje os casais brasileiros vivem 11 anos juntos, em média. Um novo casamento acontece cerca de 3 anos depois da separação. Nesse ritmo, chegaríamos aos 500 anos com uns 32 casamentos nas costas.

Falando como platéia.

Tenho muito respeito pelos artistas de um modo geral, pois acho que eles são seres escolhidos para tornar a nossa vida mais alegre e mais l...