Pesquisar este blog

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

A Globallização não é de hoje.


Pode parecer que a Globalização é invenção do século XXI, mas ela teve inicio no século XIV. Apenas o termo é novo, antes era chamada de europeização.


A Europa estava em crise no século XIV e XV devido a uma queda de consumo dos bens produzidos pelo setor rural e agrícola, e sua economia cada vez mais comprometida. Então, através das Grandes Navegações, a Europa começa a expandir seus horizontes, a exportar sua mercadoria, o que gera uma acumulação de capital.


No continente europeu, a oferta era de madeira, pedras, cobre, ferro, estanho, chumbo, lã, linho, frutas, trigo, peixe, carne. Para abastecer o consumo, muitas vezes tinha que exportar produtos que vinham do Oriente, como especiarias, objetos raros e pedras preciosas. Os países do Oriente, dispunham de açúcar, ouro, cânfora, sândalo, porcelanas, pedras preciosas, cravo, canela, pimenta, noz-moscada, gengibre, unguentos, óleos aromáticos, drogas medicinais e perfumes.
Mas os europeus, para comprar este material, tinham que negociar com os mercadores árabes, pois a única rota para fazer essa transação vinha pelo Mar Mediterrâneo, passando pelas cidades italianas de Gênova e Veneza, que serviam de intermediárias. Muitos mercadores envolvidos na exportação de produtos acabavam tornando-os mais caros, o que acabou contribuindo para a crise econômica europeia.
Para evitar gastos com impostos sobre mercadorias, os europeus procuraram rotas alternativas para encontrar as Índias ,de onde vinham os metais preciosos, e comprar os produtos de forma direta. Assim, estariam livres dos altos impostos cobrados
A primeira nação europeia a realizar uma expansão marítima foi Portugal, um Estado em paz, enquanto outras nações guerreavam, bem organizado militarmente e independente das demais nações do continente. Com o poder centralizado nas mãos do rei Dom João I, os portugueses começaram a enviar as primeiras embarcações marítimas, na busca dos produtos das Índias. Nessas empreitadas, acabou descobrindo outros territórios e novas possibilidades de atingir seus interesses.
E,como sabemos, na Expansão Marítima está o descobrimento do Brasil e da América, no final do século XV. Este novo continente foi crucial para que a economia da Europa se estabilizasse novamente.


A expansão ultramarina Européia deu início ao processo da Revolução Comercial, que caracterizou os séculos XV, XVI e XVII. Através das Grandes Navegações, pela primeira vez na história, o mundo seria totalmente interligado, o que propiciou o começo da Revolução Industrial a partir da segunda metade do século XVIII.
Os meios de transporte foram fundamentais para a expansão do capitalismo, favorecendo o crescimento da economia. Com o barco, as locomotivas a vapor e, mais adiante, o transporte aéreo, o homem passou a vencer maiores distâncias em um curto espaço de tempo. Com a evolução dos meios de transporte, o capitalismo conseguiu vencer muitas barreiras. E nesse cenário, temos uma maior integração da economia entre os vários países.
Hoje, tecnologia e a informação permitem que as pessoas no mundo inteiro, nos vários continentes, se comuniquem.