Pesquisar este blog

quarta-feira, 7 de julho de 2010

O Futebol e suas Emoções

Não sei falar de futebol tecnicamente, apesar de apreciá-lo e não perder um jogo da copa, mesmo após a eliminação da seleção brasileira. Mas, de uma coisa eu tenho certeza: é o esporte que mais mexe com as emoções das pessoas, são sentimentos que oscilam entre a alegria e a tristeza em questão de segundos. Da comemoração exagerada do gol a favor, à raiva do contra. Porém, toda essa emoção tem um preço a pagar, a começar pela sequência cardíaca.
Segundo o Dr.Claudio Gil S. Araújo, do Programa de Pós-graduação em Educação Física, da Universidade de Gama Filho, e Clinica de Medicina do Exercicio(Clinimex), no seu artigo publicado na Revista Ciência Hoje, durante um jogo de futebol, tanto os atletas quanto os amigos que se reunem em um fim de semana, assim como os jogadores da seleção que disputam a Copa do Mundo, apresentam grandes variações nos ritimos dos batimentos do coração. Estudos sobre esse rítimo fornecem informações relevantes sobre o funcionamento do coração, que podem ser úteis no treinamento de atletas de diferentes esportes. Não vou descrever aqui o conteudo do artigo, que pode ser lido no exemplar da Revista de Junho de 2010, acima citada.Quero apenas opinar a respeito do contagiante clima que se forma em todo planeta. Há quem diga que gostar de futebol é coisa de latino, ou só de brasileiro, mas basta olharmos as imagens que aparecem na televisão do mundo todo, em época de Copa do Mundo, para constatarmos que este esporte contagia povos de toda nacionalidade e de todos os níveis. Que outro esporte levaria ao povo sofrido da África tanta alegria? Mas, por que o futebol é o esporte que mais emociona? Talvez por ele representar melhor a vida, no seu sentido metafórico. A imprevisibilidade, a luta de cada um para alcançar seu objetivo, a pisada na bola ou a pisada no pé do outro, os impedimentos em meio a luta, a vaidade dos que ganham e a inconformação dos que perdem e o desabafo no grito do gol. As seleções que representam seus países são confundidas com nações disputando entre si. Defender a seleção é defender a pátria? Difícil de responder. Após ouvir o hino de cada país todos viram patriotas. Emoção é mercadoria que mais vende, talvez esteja aí a explicação para tanto sucesso deste esporte.